sábado, 23 de junho de 2012

Foi assim.

Postado por Laryssa Saboya às 06:14

Ela tinha 8 anos quando a mãe saiu de casa. Sofreu, chorou, chorou, cresceu, conheceu um grande amor e casou. Depois de  um tempo teve uma filha linda. 8 anos depois, isso mesmo, foi embora de casa.
Laryssa Saboya.

11 comentários on "Foi assim."

Lua. on 27 de junho de 2012 18:26 disse...

Adorei o seu blog.
Voltarei mais vezes bjus.

Moni Abrao on 28 de junho de 2012 13:16 disse...

Obrigada pela visita!
Estou seguindo de volta!
Lindo seu blog
Beijos

Dicas Bel on 28 de junho de 2012 13:56 disse...

Oi flor,vim retribuir a visitinha!
O blog ta lindo,parabéns!

dicasbel.blogspot.com.br/

Kika on 28 de junho de 2012 16:12 disse...

Histórias que se repetem...

Beijos.

Kika/Acessarte.

www.blogacessarte.blogspot.com
www.acessarte.com (loja virtual)

Iza on 28 de junho de 2012 17:23 disse...

Que texto mais pensativo! Como as coisas se repetem não? É um ciclo. Adorei seu blog, flor!
Já estou seguindo e adoraria se seguisse de volta.
Beijos <3

vintageiz.blogspot.com.br

Nanda Pezzi on 29 de junho de 2012 09:49 disse...

Nossa... triste :(

Beijos

nandapezzi.blogspot.com

Maíra Cunha on 29 de junho de 2012 16:35 disse...

As coisas se repetem, o tempo passa mais coisas ficam, histórias tristes como essa são reais! Obrigada pela visita, é lindo o seu blog!
http://fazdecontatxt.blogspot.com.br

RITA PACHECO on 30 de junho de 2012 08:31 disse...

Bem profundo!
Gostei bastante!
Estou retribuíndo sua visita e seguirei vc!
Siga-me também...
bjs
RITA
www.olharesedetalhes.blogspot.com

Socorro Melo on 5 de julho de 2012 07:11 disse...

Oi

Por isso não devemos julgar ninguém, nunca sabemos quais serão nossas decisões no futuro...

Beijos
Socorro Melo

Catarina on 9 de julho de 2012 16:01 disse...

Oi querida vim retribuir a visita que você fez ao meu blog Mimos e Delicadezas com Gentilezas, gostei muito do seu blog e já estou te seguindo.
Quanto a esse texto é para refletir, é muito estranho quando paramos para pensar e percebemos que muitas coisas na vida se repetem.
Um grande beijo

Sheila Rodrigues dos Santos on 9 de julho de 2012 19:02 disse...

Intenso e curto como o nosso ciclo aqui... sem viver aquilo que o outro viveu nunca saberemos de fato o que se passa, nessas horas a repetição se faz presente...

Postar um comentário

E quem pode comigo quando eu digo tudo o que sinto?

Template by:

Free Blog Templates