quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A morte.

Postado por Laryssa Saboya às 06:59

Eu sei, eu sei, tudo que é vivo morre. E tudo que morre? Vive para sempre na lembrança e no coração das pessoas que o amam, mas isso é muito pouco. Depois de morto você vai ser apenas lembranças? A vida é muito, a morte é tão pouco. A morte é aquele beco sem saída, aquele fundo do poço que você não consegue escapar, e todos um dia tem que passar por isso, trágico, muito trágico. Você não sabe o dia, não sabe a hora, mas sabe que um dia vai acontecer, e isso é chato, insuportável mesmo, no meu ponto de vista. O certo séria não haver morte, mas eu, infelizmente, não posso mudar isso. Já que é inevitável, o conselho que posso dar é: VIVA, ame, perdoe, seja livre mesmo, e assim quando sua hora chegar, poderá deixar marcas boas na vida das pessoas que você ama. Morrer, na verdade, é viver de outra maneira na vida daqueles que o cercavam.

Por mim mesma in momento de reflexão.

Quem diria que viver ia dar nisso?(C.F.A)

3 comentários on "A morte."

Andressa + Nádia on 9 de setembro de 2010 13:09 disse...

Oláá
Primeiro, obrigada por ler e comentar em meu blog. Se puder visitá-lo mais vezes ficarei feliz.
Infelizmente o texto não foi escolhido pela Helenita, mas valeu a pena participar e pensar no "namorado imaginário".

Gostei do seu blog... =)

Beijão.

Srtª Vihh on 10 de setembro de 2010 09:51 disse...

É a morte é mesmo inevitavel, naõ tem como fugir dela.
bjOus

RosanAzul on 12 de setembro de 2010 04:04 disse...

Olá Menina! Bom dia! Passando para te ler e te desejar um lindo domingo! Meu carinho!
Rosana

Postar um comentário

E quem pode comigo quando eu digo tudo o que sinto?

Template by:

Free Blog Templates